FEIJOADA DESPRETENSIOSA

Dizer que feijoada era comida dos escravos, é mesmo que contar história pra boi dormir. Não precisa de muita pesquisa histórica pra descobrir que a feijoada tem origens mais européias que Roberto Leal.
Os escravos não comiam miúdos de porco, comiam quando muito, um angu feito de farinha de milho ou mandioca (com algum ensopadinho de bofe vez ou outra por ano). Motivo pelo qual muitos morriam em decorrência de alimentação insuficiente. Para complementar a alimentação alem de evitar doenças como o escorbuto, os escravos faziam uso (escondido) de algumas laranjas colhidas na roça.

A economia de extrativismo, com as atividades voltadas quase exclusivamente a mineração fazia com que o cultivo e distribuição de alimentos fosse ineficiente em muitas regiões do Brasil, alem de escravos alguns senhores morressem também.

Falando em feijoada, o mais provável é acreditar que suas origens partem de influencias européias. Pode-se concluir que sua origem provém de receitas da região de Estremadura, das Beiras, de Trás-os-Montes e Douro, que misturam feijões de vários tipos (menos o feijão preto, de origem americana) com lingüiças e pés, orelhas e outros miúdos. Notadamente os cozidos são bastante comuns da Europa, como o cassoulet francês, que também leva feijão no seu preparo. Na Espanha temos o cozido madrileño e na Itália a casserola milanesa ambos preparados com carnes e grão de bico.

A feijoada na foto, está “light” sem as carnes gordas (pé, orelha e rabo) para agradar paladares mais modestos. Meus pupilos do curso de Técnicas Básicas de Gastronomia fizeram e deixaram todo o Senac com hipersalivação. Só faltou promovermos uma venda de marmitex no melhor estilo contrabando de gêneros alimentícios em época de guerra.

INGREDIENTES:

. 1kg de feijão preto
. 1kg de carne seca
. 300 gr de costelinha suína salgada
. 300 gr de lombo suíno salgado
. 1 orelha de porco salgada
. 1 pé de porco salgado
. 1 rabo de porco salgado
. 2 linguiças tipo paio
. 2 linguiças tipo portuguesa
. 1 linguiça calabresa
. 250 gr de bacon
. 2 folhas de louro
. 10 dentes de alho grandes
. 2 cebolas médias
. 1 laranja pêra
. 100 ml de cachaça.

MODO DE PREPARO:

Colocar de véspera o pé, o rabo, a carne seca e a costelinha de molho em água fria, trocando a água de 6 em 6 horas.

Após isso, aferventar estas carnes por cerca de 2-3 vezes para retirar o excesso de sal e gordura.

Cozinhar em nova água e quando as carnes estiverem firmes e macias, retirar e reservar.

Reservar também o caldo deste cozimento.

Numa panela quente, acrescentar um fio de azeite e doure as carnes (exceto o rabo, pé e orelha), retirando o excesso de gordura.

Em outra panela, colocar o feijão para cozinhar com cerca  de 2,5  l de água as folhas de louro e um fio de óleo.

Quando os grãos começarem a ficar macios, agregar as linguiças, os paios, e as carnes.

Nesse momento, junte a cachaça e a laranja com as extremidades cortadas.

Numa frigideira doure o alho e a cebola cortada em cubos pequenos (brunoise) acrescente na panela e deixe cozinhar até que as carnes fiquem pretas e macias.

Acerte o sal e a pimenta. Sirva com arroz branco, couve, farofa, e torresmo. previamente cozidas e seladas; se necessário acrescente parte do caldo de cozimento das carnes.

Fonte: Think food

Nenhum comentário: